Vivências e convivências

Vivências e convivências

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Como você encara sua profissão?

"O que significa de fato ter postura profissional, professora?" Foi a pergunta que me fez ontem de manhã um jovem de dezessete anos enquanto estava conversando com um grupo de jovens sobre o primeiro emprego e sua inserção no mercado de trabalho.

Evidente que muitos podem achar que a pergunta dele é fora de propósito porque tenho certeza de que a maioria atestaria saber o que é ter postura profissional. Será que sabe mesmo? 

Em seu livro Metacompetência, Eugênio Mussak define postura como "a maneira como nos posicionamos perante o mundo, e isso vale tanto para atitudes corporais como mentais. Posso revelar, através de minha postura corporal, se estou me sentindo confortável ou desconfortável. Se estou seguro de mim mesmo ou inseguro.[...]" Concordo com o autor nesse entendimento. E ouso ainda acrescentar que postura profissional é o resultado, na prática, de um referencial que cada um de nós traz baseado no contexto de vida. Ou seja, da relação familiar, da vizinhança onde mora, do colégio em que estudou, do clube que costuma ou costumava frequentar, dos amigos com quem batia bola, das amigas com quem ia ao cinema e assim por diante. 

Só que agora esse resultado é refletido no contexto corporativo. Um contexto que também tem suas regras, suas normas. É verdade que nem todas estão escritas em manuais. Subentendidas, sim. Onde, para um bom entendedor, o silêncio deve ser sinal de "Atenção!! Algo eu disse que não deveria ser dito??" ou "Atenção!! Algo eu fiz que não deveria ter feito??"

Podemos dizer que postura profissional é a forma como cada um encara sua profissão ou atividade que exerce. Da forma como presta atenção, percebe, absorve e reage às situações que envolvem suas atividades ao se relacionar com o outro. Da capacidade de adequar regras e costumes a determinadas realidades, e poder fazer bom julgamento e escolhas, dentro de preceitos éticos. 

São justamente esses fatores que fazem com que cada profissional seja "um" no meio de tantos. Faz com que cada profissional seja "o profissional" na sua área de atuação.