Vivências e convivências

Vivências e convivências

terça-feira, 14 de novembro de 2017

As festas corporativas de fim de ano



As festas de final de ano sempre geram muita expectativa, tanto no âmbito das famílias como no meio corporativo. Agitam quem responde pela organização, e mexem com a zona de conforto dos convidados. Sim, porque uma festa de fim de ano da empresa não é uma festa qualquer. É da empresa. É a ocasião em que vamos encontrar as pessoas de nossa convivência diária num outro clima, com mais descontração, mais animação, longe das cobranças por metas e resultados. 

E aqui vai o meu temperinho, para não dizer, meu veneninho de “toma cuidado!!”: é uma festa corporativa e como tal é a extensão do dia de trabalho, com uma dinâmica mais festiva e comemorativa, eu diria. 

“Tá, e daí? O que queres dizer com isso?” talvez alguém queira me interpelar assim. Quero dizer que na festa de fim de ano, você deve manter o mesmo cuidado, a mesma preocupação com a sua imagem que você mantém no cotidiano. Nada de relaxar porque é festa. 

As festas corporativas de fim de ano são uma excelente oportunidade para ampliar ou solidificar os relacionamentos profissionais e a imagem também. Não tem como separar. Você, se tiver planos de carreira e estiver apostando em galgar cargos mais altos na empresa, será observado sutilmente com as lentes de quem projeta ver você em um evento representando a empresa no futuro. É o momento em que se aproveita para avaliar informalmente um talento em público, em um espaço descontraído, para ver se sabe se relacionar dentro dos padrões da empresa. Padrões esses muitas vezes não escritos, nem ditos, porém esperados e subliminarmente exigidos. 


Então, como encarar com sucesso (e sem sofrimento!!) um evento corporativo de fim de ano, e ainda ganhar pontos de seus observadores invisíveis? 

1ª. dica: Confirme sua presença. Não deixe a pessoa responsável pela organização no vácuo. Nada de confirmar no último dia. Nada de comentar pelos corredores da empresa que não sabe se vai porque tem outro evento. Nada de se fazer de difícil e desdenhar o evento. Não confirmar a presença e depois comparecer, nem pensar!..... nada de “dar só uma passadinha na festa”. 

2ª. dica: Chegue na hora e saia no tempo em que a maioria sair. Não fique para ser o último. A não ser que seja da equipe de organização da festa. Ah... verifique se a festa é só para os colaboradores. Se for, please não caia na tentação de levar esposa, filhos, amigos. 

3ª. dica: Use trajes adequados ao ambiente. Lembrando que a festa é uma extensão do ambiente de trabalho, a roupa deve ser sem exageros nos decotes, no comprimento, nas transparências e por aí afora. Se você tiver dúvida sobre o traje, pergunte para a pessoa responsável pela organização. 

4ª. dica: Seja comedido ao comer. Coma com modos e elegância. Não leve comida para casa, a não ser que for convidado a fazer para evitar desperdício. Também é feio levar como lembrança objetos de decoração, que precisam ser devolvidos para a empresa de decoração. 

5ª. dica: Modere na bebida. Nada mais prejudicial à imagem pessoal e profissional do que ter de pedir desculpas no dia seguinte por algum vexame que tenha dado na festa. Caso fique fora do controle no segundo copo, pare de beber no primeiro copo. Não dê margem ao azar (se é que beber demais é de fato uma questão de azar!!). Resumindo, evite bebidas em demasia para não se tornar inconveniente. Você “está sendo filmado” com a percepção e avaliação das lentes da chefia, que pode entender que é assim que você é e age no cotidiano. 

6ª. dica: Evite intimidades. Sim, a festa é momento para a descontração sem exageros, e sem intimidades. Com a chefia, então, nem em sonho!! Cuidado com as piadinhas e com os comentários maldosos a respeito da empresa ou de algum colega de trabalho. Divirta-se, no entanto, mantenha o foco de que é uma comemoração de trabalho. 

7ª. dica: Fortaleça o networking, interaja com sua rede de relacionamentos em ambiente real. Seja gentil, sorridente, educado, participativo. Trata-se de uma oportunidade de conhecer melhor os colegas de trabalho. Interaja com o maior número possível deles que puder. Não se atenha a conversar com um único grupo. Circule. Procure conversar principalmente com aqueles com os quais você não tem muito contato no dia a dia. Quem sabe vocês descubram interesses comuns para o benefício comum e coletivo. 

8ª. dica: Converse também com seu chefe. Sem monopolizá-lo, claro! E também não caia na tentação de se achar íntimo dele. 

9ª. dica: Agradeça ao chefe e à organização do evento ao se despedir. No dia seguinte, envie ainda um e-mail de agradecimento por escrito. 

10. dica: Vá à festa, divirta-se e tenha sempre como propósito primordial o bem estar do outro.


segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Profissional de secretariado: torne-se imprescindível


Proatividade


A

s organizações buscam por profissionais comprometidos, dinâmicos, interessados em aprender sobre as diversas áreas e processos; com perfil intraempreendedor, que se portem como agentes de mudança e proponham melhorias no seu escopo de trabalho.

O fato de estar diretamente envolvido com a execução e o gerenciamento de determinados processos e procedimentos administrativos faz com que o assessor tenha condições de visualizar e propor mecanismos para a racionalização e simplificação do fluxo de determinada atividade. Isso permite que o assessor otimize o tempo para gerenciar mais atentamente o relacionamento com clientes internos e externos.

Muitas vezes, este relacionamento é prejudicado pela ausência de racionalização de procedimentos administrativos. Muitos secretários não buscam caminhos para aperfeiçoar as ferramentas voltadas à otimização do processo decisório porque estão sobrecarregados com o excesso de tarefas operacionais, repetitivas e, até mesmo, desnecessárias.

Ajude a repensar as mudanças! Envolva-se em comissões que elaboram procedimentos administrativos! O assessor que chama para si a responsabilidade de pensar e gerenciar os processos administrativos está cumprindo seu verdadeiro papel de secretário analista simbólico, conforme definido por Robert Reich.

A função de gestor de processos e procedimentos administrativos requer:
¨       visão sistêmica sobre toda a empresa;
¨       compreensão do negócio;
¨       conhecimento das estratégias e políticas da empresa;
¨       facilidade de se relacionar e integrar com os colegas de trabalho independentemente da posição hierárquica;
¨       atitude investigativa contínua;
¨       paciência, tolerância e perseverança;
¨       compreensão ampla e percepção acurada;
¨       modéstia equilibrada, que permita “vender o peixe”.
 
Em outras palavras, quanto mais você conhecer a empresa em que trabalha, seu negócio, suas normas e procedimentos; mais dinamismo imprimirá ao seu trabalho, maior será a probabilidade de criar situações e oportunidades para argumentar, opinar, participar e sugerir mudanças.

O papel de quem assessora pode ser modificado a partir da mudança na postura profissional. Comece por ampliar sua atuação na área específica. Se você está assessorando o Diretor de Logística, aprenda tudo o que puder sobre o assunto. Se você é secretária do Diretor de Gestão de Pessoas, faça um curso de especialização em Recursos Humanos. Se você é secretária(o) em uma clínica, participe de um curso sobre administração hospitalar. E assim por diante.

Agregue valor e responsabilidades ao cargo! Pense estrategicamente! Seja inovador! Ajude a organizar comitês voltados à sustentabilidade e à responsabilidade social. Integre grupos de trabalho. Envolva-se em atividades que estão em sincronia com os objetivos corporativos. A sua proatividade corroborará para a gradativa mudança na visão ultrapassada que alguns grupos conservadores mantêm da secretária. Passe da reivindicação verbal para a ação concreta.

Agora pare e pense: com quais processos e procedimentos administrativos e secretariais você está diretamente envolvido? É possível racionalizá-los? Tenha iniciativa e discernimento para questionar! Pense em algo que você poderia mudar ou fazer melhor uma vez por semana. Está esperando o que para colocar em prática?
 
Fonte: Wamser, Eliane. A secretária que faz.... Blumenau: Nova Letra, 2010, p. 79.

 

 

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Assessor Executivo: como você está planejando sua caminhada profissional?



Tudo depende de nossas escolhas. Nossas atitudes são frutos de nossas escolhas!!

Quantas vezes já lembrei essa máxima em minhas conversas com jovens profissionais em busca de um direcionamento para sua carreira profissional. Ou melhor dizendo, e como pessoalmente prefiro, um direcionamento para sua caminhada profissional.

Lanço aqui alguns questionamentos, que se refletidos em busca da resposta mais adequada para o seu momento atual, poderão ajudá-lo(a) a caminhar  e tomar decisões racionalmente e ainda deixar sua alma satisfeita.

Como você enxerga o mundo?

Como você enxerga o trabalho que está fazendo hoje?

Quais são seus múltiplos talentos?

 Com qual estratégia você pretende implementar seu desenvolvimento profissional?

O que vai garantir sua empregabilidade?

Você se valoriza? Qual é a “marca” que você quer deixar no mundo do trabalho?

Pergunte-se: Como posso alcançar algo melhor?

Lembre-se, porém, que mudar o percurso, em muitos momentos, talvez seja necessário.
Contudo, procure sempre ter uma carreira sustentável.
 
Sucesso!!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
 

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

O profissional de secretariado diante da cultura do narcisismo


De acordo com Christopher Lasch, a cultura do narcisismo é a cultura centrada no "eu" e no "agora". Afirma que o indivíduo, suas experiências, seus sentimentos, sua "felicidade", são o centro das atenções, da verdade e dos valores.

Danah Zohar, em seu livro O ser quântico, ressalta que o narcisismo é uma doença do relacionamento, uma doença que surge da incapacidade de se formar relacionamentos significativos consigo mesmo e com os outros.

O oposto do narcisismo, no entanto, é uma atitude perante a vida que salienta a importância de compromisso, envolvimento, amor, compaixão, empatia, disposição em servir. Envolve um contexto mais amplo de vida e do relacionamento.

Qual é, em sentido geral e simplificado, o perfil do narcisista?

- Incapacidade de se sentir parte do fluxo da história.

- Incapacidade de se identificar com a posteridade.

- Perda da capacidade de se indignar.

- Desvaloriza o passado, o que acaba minando a competência cotidiana e faz o indivíduo cada vez mais dependente do Estado, da corporação, das burocracias.

- Temor da velhice e da morte.

- Fascínio pela celebridade.

- Declínio do espírito lúdico.

- Medo da competição.

- Depende dos outros para validar sua autonomia.

- Precisa de audiência para ser admirado. 


Qual é o seu grau de narcisismo em suas atitudes e relacionamentos diários?

E da pessoa que você assessora?



domingo, 8 de outubro de 2017

Pensar e repensar a atuação profissional


De tempos em tempos, torna-se necessário repensar a atuação e caminhada profissional. Indiferente do tempo de caminhada que cada um de nós efetivamente tenha. É um exercício salutar que resulta na revisão de programações anteriormente feitas. Devemos nos dar o direito de fazê-la para o bem de nosso bem estar e alegria profissional.


Os pensamentos que estão direcionando meu momento de rever minha futura caminhada profissional são esses:

“A idade credencia a gente.” (Fernanda Montenegro)

 
“Há apenas um bem, o conhecimento, e apenas um mal, a ignorância.” (Sócrates)


 
“Nossa grandeza não está em ser capaz de refazer o mundo. Mas em refazer nós mesmos.” (Gandhi)
 
 

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Secretariado Executivo: eu acredito!!



Exerci o secretariado, ensino secretariado, estudo e pesquiso secretariado, leio secretariado, falo sobre o secretariado, discuto secretariado. E quanto mais faço tudo isso, e muitas dúvidas e perguntas ainda tenho a respeito.
E hoje persiste só uma certeza: tanto na área de secretariado como em qualquer outra, o sucesso e êxito profissional acontece para quem tem um planejamento de carreira. E ter planejamento de carreira significa optar um algo que tem a ver com ele mesmo e gostar de fazer isso.
Eu ACREDITO no secretariado!! Porque sempre tive o secretariado como uma profissão. E não como algo passageiro até decidir fazer outra coisa.
O Secretariado é uma profissão; passou por etapas distintas ao longo das transformações do mundo corporativo. Cada etapa esteve ajustada aos padrões de sua época, à mentalidade predominante, às necessidades corporativas, à forma de gerenciamento e de compreensão dos executivos. 

Uma profissão só existe porque existem profissionais que criam a sua identidade/imagem por defenderem e atuarem com profissionalismo, respeito e ética. Pertencimento.

É mensurada por quem lhe dá vida e sentido e quem faz isso são os profissionais, as pessoas que escolhem e optam por exercê-la. Importante frisar que uma profissão me pertence. O cargo que ocupo em uma empresa, é da empresa; faz parte de sua estrutura organizacional. 

Agora, optar por ter uma profissão e a partir disso fazer o planejamento de carreira envolve:

      determinação;

      disciplina da perseverança;

      foco;

      assumir o projeto de vida;

      assumir o controle da vida profissional (ter autoestima, autoconhecimento, autoconfiança);

      investir no aprendizado e na formação;

      e se comprometer com a profissão escolhida.
 

Significa construir a credibilidade profissional. A construção da credibilidade profissional leva tempo. E tudo começa quando se decide ser secretário. Depende da postura que assumimos.

Por intermédio de sua postura, os profissionais refletem e dizem ao mundo corporativo se são profissionais inspirados, engajados, movidos pela superação, que procuram agregar valor ao seu trabalho, ou apenas usam a profissão como um trampolim para algo que nem eles mesmo sabem. 

De que ações o Secretariado precisa para ser bem sucedido/reconhecido?  

Este reconhecimento não vem por acaso. Entendo que demanda, basicamente, as seguintes exigências:

(1) mudança no comportamento dos próprios profissionais, principalmente no que diz respeito ao planejamento de sua carreira profissional;
(2) desenvolvimento de uma cultura de inclusão por parte  dos gestores de talentos de que quem é do secretariado pode sim traçar uma carreira a partir dela;
(3) engajamento dos profissionais no processo de educação continuada e nos planos de carreira das empresas;
(4) autogestão do autoconhecimento > planejamento de carreira.
 

Enfim, são provocações que faço a vocês diante de uma profissão cujos atores estão no centro das relações que regem o mundo corporativo.
 

Comportamento no mundo dos negócios: algumas regras de conduta



       É cada vez maior o interesse em se conhecer as regras de conduta, nem sempre ditas e escritas, que regem o comportamento social e profissional dos membros de uma sociedade ou organização. Por quê? Pelo fato de serem indispensáveis para a convivência num mundo que se torna dia-a-dia mais inquietante e ríspido. 

       O mundo dos negócios, em particular, está requerendo dos seus componentes uma postura profissional elegante que lhes assegure êxito pessoal e profissional ao se relacionar com clientes internos e externos. Ser bem-educado é predicado cada vez mais valorizado na vida como um todo. 

       Você, profissional, está prestando atenção para sua inteligência social? Karl Albrecht em seu livro Inteligência social (2006, M.Books do Brasil Editora) define inteligência social como a habilidade de se relacionar bem com as outras pessoas e conquistar sua cooperação. Essa capacidade, para muitos, é um fator determinante para uma carreira de sucesso. 

       A vantagem competitiva hoje é representada por atitudes e gestos considerados essenciais para solidificar a imagem profissional.  Alguns exemplos: dizer obrigado(a), pedir por favor, com licença, saber se apresentar e cumprimentar as pessoas, comportar-se elegante e corretamente em um almoço de negócios, vestir-se de acordo com a ocasião e o horário, usar o celular sem ser inconveniente. 

   Estamos na era dos relacionamentos, da empresa humanizada. O diferencial de uma organização para outra não está unicamente na tecnologia que ela tem à sua disposição, mas também no relacionamento que tiver com seus clientes, fornecedores, colaboradores.  O conhecimento e a prática correta das regras de etiqueta, ou seja, das boas maneiras e dos bons costumes, geram benefícios imediatos tanto para o profissional que as pratica como para a organização da qual faz parte. Facilita o convívio entre as pessoas por meio de comportamento adequado a cada ocasião e cerimônia. Ajuda a conquistar e manter clientes. Dá ferramentas para trabalhar em equipe e segurança em ocasiões cerimoniosas. E faz o ambiente de trabalho ser mais leve. 

   As atitudes do “ser” elegante são pautadas na educação, na humildade, na discrição, no bom senso, na generosidade, no amor e respeito pelas pessoas, na cortesia, na cordialidade e na hospitalidade. Nós nos preocupamos tanto com processos e procedimentos administrativos, relatórios gerenciais, não que não sejam importantes. Muito pelo contrário. Mas o que dizemos sem dizer uma palavra muitas vezes é o diferencial. Nós afetamos as pessoas com nossa postura, gestos, olhar, expressões faciais e apresentação pessoal. Da mesma forma como elas, também, nos afetam por estas mesmas vias. 

   Para fazer parte do time dos bem sucedidos, recomendamos prestar atenção e tomar cuidado especial com alguns pequenos, mas importantes, detalhes que podem afetar a imagem profissional:  

aperto de mão mole ou esmagador;

impontualidade;

participar de fofocas e fomentar a rádio corredor;

falar de problemas pessoais no trabalho;

apresentação pessoal desleixada;

desrespeitar a privacidade do outro;

repreender uma pessoa em público;

falar em voz alta em ambientes com divisórias;

chamar a pessoa aos gritos;

corrigir a gramática ou a pronúncia de quem estiver falando;

utilizar gírias e palavrões no vocabulário;

apontar coisas ou pessoas com o dedo;

bocejar, tossir, espirrar, assoar o nariz, sem discrição;

usar maquiagem pesada e perfume forte;

“cercar” o chefe no corredor, no elevador, no restaurante para resolver assuntos pendentes.
 

Considerando os pontos citados, você se considera uma pessoa elegante?

 

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Atendimento telefônico: profissional e personalizado reforça a prestação de um serviço de qualidade


O atendimento é a empresa. É intangível. É um misto de emoção e razão. E não há possibilidade de devolução ou troca. São afirmações de especialistas.
 
Concordamos que a avaliação do cliente é subjetiva; depende também de seu estado emocional. O cliente espera atitude de quem atende. Sim, o atendimento é um questão de atitude.
 
O que o cliente avalia ao ser atendido?
Educação, simpatia, cortesia, cordialidade, confiança, disposição para resolver seus problemas, compreensão, empenho, comprometimento, polidez, prontidão, profissionalismo, responsabilidade, lealdade, empatia, respeito, gentileza, tratamento personalizado, interesse real em servir, .....
 
A imagem da empresa é refletida no comportamento de quem atende.
 
No atendimento telefônico, quem liga, não interrompe nosso trabalho. É o propósito, é o objetivo de nosso trabalho. Ao menos deveria ser.....!!!! Nós não fazemos favor ao cliente ao atendê-lo. Lembrando Phillip Kotler, "a imagem da empresa se distingue a partir do momento que alguém atende o telefone."
 
Uma empresa - por intermédio de suas áreas de suporte, CRM, vendas, canais de relacionamento, de sua "política comercial" -, está se colocando à disposição do cliente. É como se enviasse um convite para um evento corporativo.
 
Quem faz atendimento pessoal ou telefônico deve conhecer profundamente:
a) a empresa e sua estrutura organizacional;
b) os produtos, os preços praticados;
c) os parâmetros de negociação;
d) os processos e procedimentos administrativos e operacionais do trabalho que exerce;
e) o cliente, acima de tudo e antes de qualquer outro aspecto.
 
Para finalizar, cabe lembrar que a gestão do tempo de quem atende contribui sobremaneira na qualidade da prestação do serviço/atendimento. A organização do local de trabalho, a disposição dos instrumentos e equipamentos, o planejamento das atividades: diferenciando-se o importante daquilo que é urgente.
 
Ops.... e a harmonia entre as relações internas e externas são fundamentais. Uma harmonia que a natureza, a cada novo dia, nos quer ensinar com seus exemplos de elegância e exuberância.
 

 


domingo, 17 de setembro de 2017

Autoconhecimento: jamais abra mão de se conhecer melhor


Pergunte-se:

O que eu gosto e não gosto de fazer?

Quais são meus valores?

O que eu aprecio e não aprecio em mim? E nos outros?

Quem são as pessoas que admiro?

Em quais situações agi ou ajo reativamente e proativamente?

Que qualificação busco? Ou, que qualificação preciso?

Que reconhecimento quero? Ou, que reconhecimento busco ter?


Lembrete: 

Quem pensa, manda.
Quem operacionaliza e processa, obedece.




Valores X atuação profissional


Você agora é o/a gestor(a) da secretaria executiva, que é composta por 5 profissionais.
É responsável pela construção e formação da equipe e criar uma rede de relacionamento interpessoal para garantir um ambiente de trabalho profissional e harmônico.

A secretaria atenderá e assessorará cinco (5) diretores e oito (8) gerentes. A equipe deverá trabalhar em busca do resultado corporativo planejado e agregar valor ao negócio.

Para formar sua equipe de profissionais do secretariado, quais valores você levará em consideração?

De acordo com Keith Harrell, em seu livro Atitude é tudo, editado em 2001, os valores são padrões em função dos quais as atitudes são moldadas. Os valores ajudarão a transformar atitudes em ação.





domingo, 16 de julho de 2017

O ser quântico, by Danah Zohar


O que você tem lido nos últimos meses?

Certamente, você me dirá que sua leitura estava concentrada nos livros indicados pelos professores como bibliografia básica ou complementar para dar conta do conteúdo programático das disciplinas do seu curso superior. Perfeito! Leitura obrigatória e necessária para cada um de nós construir seu conhecimento e suas habilidades na área profissional pela qual optou se profissionalizar.

Agora, que você está de férias "escolares", vamos assim dizer, convido para ampliar o campo de conhecimento. Que tal ler sobre física e energia quântica? A integração do ser humano no universo?

Recomendo a leitura do livro


Em O Ser Quântico, a cientista Danah Zohar, formada em física e filosofia, argumenta que somos co-autores do universo e que a nova física pode iluminar nosso entendimento da existência e do mundo em geral.

A autora traz uma nova visão do mundo, que muda nossa compreensão das relações entre corpo e mente, e gera conceitos inéditos de criatividade e liberdade. Lança afirmações como:

"Por nossa natureza humana ser como é - nós somos nossos relacionamentos, e nosso mundo é tal que o criamos junto através de nossa condição humana comum [...]." (p. 246)

"Cada um de nós ajuda a escrever o código moral sob o qual viveremos. Isso acontece especialmente em tempos de crise moral ou de desafio moral." (p. 241).

Pense nisso e em como cada um de nós pode redefinir a natureza do ser e de seus relacionamentos.

Uma leitura inspiradora para você!



segunda-feira, 17 de abril de 2017

Pensamentos para uma semana de alegria


"Ser excelente é exercer a nossa liberdade e sermos responsáveis por cada uma de nossas ações."
(by Miguel Angel Cornejo y Rosado)


"Elogie a si mesmo, pois em você existe a vida de Deus." (autor desconhecido)


Que a semana de você seja de muita paz, saúde, sucesso e prosperidade!


quinta-feira, 6 de abril de 2017

Letter writing: letter of condolence


Letter of condolence


 (To a firm)
 
Dear Mr.  Wagner: 
I was saddened to learn of the death of your president, Mr. (full name), and I wish to extend to you and to the members of your firm my sympathy.
Mr. (name)´s high ethical standards and staunch business principles will be long remembered throughout the industry. His loss will be sorely felt. 
Sincerely yours,
(signature and name)
 

Informing a death 

It is with great sorrow that we inform you of the sudden death of Mr. (full name). Together with his Family, we deeply mourn his loss.
We will especially miss Mr. (name) for his enterprise and dynamics leadership which helped make (name of firm) become one of the largest international business groups. 
Truly yours,

 

quarta-feira, 29 de março de 2017

The work of a secretary


I am pleased to share with you a short article I wrote on May 17, 1988, while I was attending to the English for Secretaries course in São Paulo (SP), at Associação Alumni. 

To be a successful secretary
 
To be a successful secretary was the main goal I have set up for my professional career since the first day I have started working twelve-years ago.
 
Working for a top executive of a large and well-known corporation and being the “right arm”, as we secretaries used to say, of such a boss, were, according to my point of view, synonyms of being a well-succeeded secretary.
 
I believe that we should have satisfaction in whatever we do. To get real satisfaction out of doing anything, we need to do it well. To achieve the successfulness in a professional activity we should do always the best job for the company we are working for.
 
I am happy because I am quite sure that I did it well as a secretary so far despite the ups and downs of every career. But, I feel that I can do more and I want do more. I also know that I have to prepare myself to start walking in the direction of an educational career. And, again, I hope to do it well.
 
Eliane Wamser
May, 17, 1988.

 

segunda-feira, 27 de março de 2017

Letter writing: job application letter


Professional executive secretaries,
here you have an example of a job application letter which I wrote in 1998 to help a friend in getting a new job.
 
 
Attention to the Manager of Recruitment and Placement 

Dear Sir, 

I understand you are looking for an Executive Secretary. I have eleven years of secretarial experience and can provide good experience. I´m 32 years old and married. 

For the past seven years I´m been working as secretary for the (name of the company).

My reason for wanting to leave my present position as executive secretary  to the Vice President of Foreign Operation of (name of the company) is that, after seven very happy years, I can see no prospect of real challenge or job development beyond my present level. 

Enclosed is a brief history of my education and job experience. 

I would appreciate getting together and discuss in more detail what I can offer as an executive secretary.

I am looking forward to hearing from you. 

Sincerely,

(name and signature)

 

 

domingo, 26 de março de 2017

Etiqueta à mesa: curiosidade sobre faca de peixe


Publiquei um post com algumas curiosidades sobre a faca de peixe.
Você poderá acessá-lo pelo link

                          http://elianewamser.blogspot.com.br/

São fontes extraídas do livro O Ritual do Jantar, escrito por Margaret Visser, em 1998.

Boa leitura!