Vivências e convivências

Vivências e convivências

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Reveze o calçado


Quando me deparei com o artigo intitulado "Reveze o calçado", publicado na Revista Flex nr. 7 - 2012, da Usaflex, imediatamente visualizei em minha mente a expressão facial de desconfiança - de homens, principalmente, quando falo nos cursos de Etiqueta e Comportamento Corporativo que eles precisariam, no mínimo, ter dois pares de sapatos pretos, por exemplo. Um par para usar um dia, outro par para usar no dia seguinte e assim intercalando-os, para que possam "respirar", caso tenham somente dois pares à sua disposição para o trabalho. Mas que teriam que ter, no mínimo, dois pares. 
Claro, esse não é um "problema" para nós mulheres, que costumamos investir em mais de dois pares para o trabalho, não é mesmo?

De acordo com a Revista, "o corpo humano tem uma grande capacidade de adaptação. Se você utilizar todos os dias o mesmo par de sapatos, seus pés vão se adaptando e não sentem a perda gradual das qualidades deste produto. O resultado disso pode ser uma lesão por repetição ou esforço.

A melhor forma que temos para evitar o hábito é a utilização de vários pares em rodízio.

Vale a pena o armazenamento e a limpeza ideal, que também podem contribuir para o conforto de seus pés, já que locais muito quentes ou frios podem alterar a consistência dos componentes que fazem parte dos calçados."


quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Tudo tem seu tempo



Você já percebeu que tudo tem a sua duração exata?
As estações do ano, a noite e o dia, a gestação de um bebê, o crescimento de uma planta, entre muitos outros fenômenos naturais. E cada um de nós, com sua história íntima e pessoal, tem o seu tempo certo para tudo. Não existe um padrão, uma regra para isso.

É fundamental que estejamos atentos a esses tempos, e os respeitemos, pois quando tentamos adiantá-los, perdemos a paz, atropelando a nós mesmos e a quem estiver pela frente.

Tão importante quanto alcançarmos um objetivo é sabermos desfrutar do caminho que percorremos até ele. O sucesso também exige tempo e só é válido quando conquistado com méritos autênticos.

O escritor indiano Deepak Chopra afirma que não é preciso forçar a felicidade, pois ela faz parte da natureza humana. E o esforço desenfreado que fazemos é justamente o que nos distancia da tão almejada conquista. É a Lei do Mínimo Esforço, que possui três componentes básicos: 
aceitação, porque todo o Universo é como deve ser; 
responsabilidade, ou seja, não culpar alguém, alguma coisa ou a si mesmo pela situação, e sim dar respostas criativas, pois todos os problemas têm em si as sementes da oportunidade; 
e por fim a indefensibilidade, ou seja, se desarmar, não perder tempo defendendo seus pontos de vista. É só confiar no fluxo da vida. 

O Universo, que é sábio e se move com perfeição, faz o resto. Nada acontece antes ou depois que deveria. A vida é feita de momentos, um após o outro. O que devemos fazer é cuidar de cada um desses momentos com carinho.

Quanto ao tempo passado, nada mais podemos fazer. Quanto ao futuro, nenhuma certeza temos sobre ele. O único tempo que temos é o agora. Então sejamos felizes agora.

Fonte: Texto extraído na íntegra da Revista Flex no. 7 primavera-verão da Usaflex.