Vivências e convivências

Vivências e convivências

sábado, 30 de março de 2013

Perguntas e mais perguntas

Sempre que me sento para escrever textos, artigos ou incrementar as apostilas de cursos que ministro para profissionais do Secretariado, inúmeros questionamentos tomam conta de minha mente que, por vezes, acabam bloqueando a inspiração para redigir.

São tantas as indagações que rondam 
a profissão de Secretário. 

São muitas as perguntas que permeiam as ações dos profissionais. São várias as razões que levam os profissionais a investir na profissão. Como são muitos os motivos para profissionais desaconselharem outros a segui-la. De qualquer modo, tenho a percepção que estamos afastando muitos jovens de serem bacharéis em Secretariado. De nem optarem pelo curso na hora do vestibular.
Por quê?






domingo, 10 de março de 2013

Abraços... (não "beijos"...) é um e-mail corporativo



Sempre foi assim..... Independentemente da tecnologia que temos à nossa disposição, a comunicação escrita empresarial sempre exigiu de nós muita responsabilidade e habilidade ao redigir. Afinal de contas, como o próprio nome já diz - “empresarial” ou “corporativo” - quem escreve, escreve em nome de uma corporação e não de seu próprio.
Como profissionais de secretariado, estamos a serviço de uma corporação e de gestores que têm uma imagem a zelar e preservar. A redação e o layout de uma carta, por exemplo, devem retratar o que é a instituição. Como ela quer ser vista pelo mercado. O que confere a quem escreve um e-mail em nome da empresa dupla responsabilidade.
Todos, que se utilizam de ferramentas eletrônicas de comunicação, devem ter o conhecimento mínimo dos códigos de ética e relacionamento que regem este espaço. Regras de Netiqueta. Isso vale para quem elabora e-mails corporativos.
Assim como há normas e um padrão para a elaboração de ofícios, memorandos e demais documentos empresariais, também há para o e-mail.
Por se tratar de uma comunicação eletrônica, a velocidade é a tônica. Dá a muitos profissionais o entendimento de que não se precisa obedecer normas e critérios. Que é só apertar o send....e foi.....
Claro que não é bem assim. Estamos tratando de um tipo de correspondência corporativa. Mais informal, porém do mesmo modo precisa ser respeitosa e com uma linguagem objetiva, coesa, clara, sem erros gramaticais e ortográficos.
Por ser um instrumento de comunicação mais informal, sua saudação é mais direta: “bom dia, Fulano de Tal”, “Olá, Senhor Fulano de Tal”. É algo mais informal como é a característica do e-mail. Jamais se vai direto ao assunto. Nada de “Ilustríssimo Senhor, Fulano de Tal”.
Mais um lembrete: sempre preencher o campo Assunto, de forma objetiva. Trata-se de um campo considerado indispensável.
Finalizando-o, cabe uma despedida simpática e assiná-lo com a identificação do remetente. Dê preferência a uma assinatura padrão. Nada de símbolos e emoticons.