Vivências e convivências

Vivências e convivências

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Hora de escolher uma profissão: o que levar em consideração?

Para escolher uma profissão/carreira, na minha opinião, a pessoa deve levar em consideração três aspectos fundamentais:

(1) o cenário do mundo do trabalho atual.
Para isso deve procurar se informar sobre as tendências e perspectivas das profissões do futuro e do futuro das profissões que temos em 2010. Quais serão as novas profissões que surgirão até 2030? Deve fazer isso por intermédio de leituras em revistas, jornais, blogs, sites.....; através de conversas com profissionais que considera exercer profissões atraentes sob seu ponto de vista. Deve procurar conhecer, o mais que puder, do dia a dia deste profissional, para ao fazer um exercício de empatia, perceber-se exercendo a profissão, para ver se realmente é o que quer fazer. E aí vem o 2ª quesito:

(2) sua afinidade com a carreira que pretende escolher.
Sua paixão pela área escolhida. Isso a princípio soa algo um tanto quanto “romântico” para determinadas pessoas. No entanto, é preciso que ela faça este exercício de reflexão no sentido de ter consciência de quais são suas potencialidades e habilidades, sua vocação profissional, vamos assim dizer. Qual é minha bagagem pessoal? É uma pergunta que toda pessoa deveria responder antes de optar por uma carreira. Porque é um aspecto que lhe dará subsídios para transformar o que gosta em uma profissão, e não optar por uma profissão em função do salário ou porque está na moda naquele momento. Defendo que quem é competente no que gosta de fazer, ganha um bom dinheiro, porque consequentemente é um profissional comprometido e entusiasmado com o que faz. Aqui entra a questão da satisfação pessoal no que se faz, o que me remete ao 3º quesito:

(3) o projeto de vida pessoal e profissional.
Lamentavelmente poucas são as pessoas que tem seu projeto de vida traçado. Suas ações são pautadas unicamente no hoje. E uma carreira requer planejamento, alteração de rota, sem perder o foco. Requer capacidade de adaptar a caminhada para alcançar o alvo maior. Costumo afirmar que o sucesso de uma carreira é diretamente proporcional à busca que cada um imprime. Ou seja, é o resultado de sua determinação, dedicação e disciplina. Os famosos 3Ds.
Minha maior satisfação é ao instigar uma pessoa a pensar em seu projeto de vida e verificar, por meio de suas colocações, que ela visualiza uma luz brilhando, mesmo que ainda bem distante. Esta luz é sua meta de vida. Pode se dizer que esta pessoa vai chegar lá, porque sabe onde quer chegar, apesar de ainda não ter clareza do caminho (e dos percalços com os quais irá se deparar) mas o fato de ver aquela luz brilhando lá trás (em 2015, 2020 e 2030) já é sinal de que fará tudo para dar conta do seu projeto de vida.

E, certamente, a escolha da profissão é um dos caminhos. E na caminhada rumo ao projeto de vida, a profissão pode e deve sofrer modificações, adaptações. Claro, porque os cenários do mundo do trabalho vão se modificando e os profissionais que querem manter sua empregabilidade vão se adequando, sem nunca perder o foco, que é o projeto de vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário