Vivências e convivências

Vivências e convivências

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Deixa eu ver o que eu posso fazer por você, amor!!

Recentemente, liguei de minha residência para um hotel onde nunca me hospedei e sobre o qual gostaria de obter informações. Trata-se de um hotel recentemente inaugurado. Após poucos segundos:

- Hotel Y, bom dia!, atendeu uma voz bem alegre, quase sensual.

- Bom dia, eu gostaria de falar com o departamento de reservas, por favor.

- Um momento, amor. E me retornou para a central telefônica.

- Olhe, o departamento de reservas não está atendendo. Acho que está na hora do almoço.

- Mas, agora?, pergunto. São 11h40min ainda!

- Pois é, amor, parece que a menina da reserva está sozinha e a outra teve problemas, pois telefonou avisando que não poderia trabalhar.

- Um momentinho. Voltou rapidinho. Olhe, deixe eu ver o que “eu posso fazer por você, tá bem”?

Após alguns segundos.

- Recepção, Carlos.

- Carlos, eu estou querendo informações sobre o hotel de vocês e talvez faça a reserva.

- Dá pra “você” ligar depois das duas horas, porque o departamento de reservas está fechado e eu me encontro sozinho aqui na recepção?

- Tem muito movimento por aí, Carlos? O hotel está lotado? Perguntei.

- Justamente, eu to sozinho e tenho que fazer um monte de entradas e só to com um mensageiro, e....

...............desliguei............


Será que isso só acontece comigo??

Nenhum comentário:

Postar um comentário