Vivências e convivências

Vivências e convivências

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Isso é que é pensar pra frente.....

....... valorizar e ampliar o conhecimento construído.

Foi a forma como comecei a responder o e-mail recebido de uma profissional graduada em Secretariado Executivo, que me escreveu para contar um pouco da experiência que está tendo como secretária executiva e porque acredita na profissão.

Para situar você no contexto no qual eu me encontrava naquele dia em que recebi o e-mail, é preciso dizer que, na mesma tarde, havia participado de uma reunião em uma entidade (cujo nome por uma questão ética não me cabe revelar aqui), na qual foi ventilada a dificuldade que muitas profissionais bilíngues - altamente qualificadas - estavam enfrentando na hora de recolocação no mercado. Sofrendo, por assim dizer, uma certa desvalorização por parte dos dirigentes.

Dois contextos opostos refletidos num só contexto.......

Afinal de contas o que está "pegando"? (Faço uso de uma gíria para minimizar minha angústia com a situação. E poder conciliar na minha cabeça uma resposta adequada.)

Segundo o depoimento da secretária que me escreveu, antes e durante as aulas na Universidade, sempre trabalhou na administração de contratos e na exportação. Após formada, decidiu focar na área de Secretariado. Marquem bem esta palavra e atitude: f o c a r .

Hoje é secretária de diretoria de uma empresa multinacional, e no seu dia a dia lida com situações e conflitos entre equipes. Participa de reuniões da diretoria e faz o follow-up de ações. Está elaborando material para apresentar aos gestores de como otimizar as reuniões da diretoria. Ano passado teve a oportunidade de participar de um curso de liderança.

Está cursando MBA e se preparando para fazer a prova do FCE (proficiência em inglês). Como a empresa tem plano de carreira, ainda neste mês deverá definir seus objetivos e ações para o desenvolvimento profissional. Sente-se valorizada pela direção. Ah!! seu cargo aparece no organograma da empresa.

Pretende participar do próximo CONSEC. Já enviou um artigo científico para o evento e está torcendo para ser aceito. Enfim, como ela mesmo diz: "..... quanta coisa preciso aprender...."

Minha resposta:

"O que posso te dizer diante de tanta clareza no caminho profissional? Posso apenas te dizer que deves aproveitar ao máximo todas estas oportunidades corporativas e de cunho pessoal. Se estás podendo vivenciá-las, é porque estás capacitada para tanto. Temos épocas em nossa trajetória mais favoráveis a determinados posicionamentos e aprendizados. E a profissional – que sabe o que quer – sabe como aproveitar cada uma dessas fases da melhor forma possível para sempre agregar mais conhecimento e experiência salutar."

Sempre fico entre a cruz e a espada.
O que dizer para quem tem dificuldades de se recolocar no mercado diante de alguém (e de muitos outros) que está se dando bem na profissão porque decidiu focar-se na área?
Investir no seu conhecimento? Aberto a novas possibilidades?
Pronto para aprender sempre? Clareza no que quer para a vida profissional, sem colocar a vida pessoal em segundo plano?


E você, aposta em que resposta??






Nenhum comentário:

Postar um comentário