Vivências e convivências

Vivências e convivências

domingo, 29 de julho de 2012

Início de correspondências: direto e objetivo

Torne sua comunicação mais eficaz. Ao escrever cartas comerciais faça uso de uma linguagem direta, clara e objetiva. Cuidado com gírias, palavreado comum, jargões, etc, etc..... São algumas das muitas recomendações que damos aos nossos alunos quando o assunto é Correspondência Comercial e Oficial.

Outra recomendação que insistimos em fazer é alertá-los sobre o uso de expressões e frases inúteis ao iniciar o texto de uma carta. Tenho ciência de que você talvez queira me dizer que - na condição de secretário e assessor - de dirigentes mais tradicionais, a eliminação de determinadas expressões ao iniciar uma carta é algo quase impossível. Que você já tentou escrever uma carta com inícios mais objetivos e diretos e que ele (o chefe) fez você alterá-la para uma introdução mais rebuscada. Certo?

Sim, sei que isso acontece ainda com frequência. São executivos que se habituaram ao uso de expressões hoje consideradas ineficazes para se transmitir uma mensagem. Expressões que poluem uma correspondência, tornando-a longa e cansativa.

Sei que a tarefa de quem assessora executivos com a preferência por expressões rebuscadas não é nada fácil para convencê-los a assinar uma carta mais direta. Não há outra mágica do que persistir em mostrar-lhes e apresentar-lhes uma carta com objetividade, originalidade e elegância. Quem ganha pontos é você que é quem a redigiu e seu executivo que a assinou, porque transmitem ao leitor uma imagem simpática, atualizada e comprometida com o tempo do outro.

Baseado no livro Manual de Modelos de Cartas Comerciais, de  Manuela Rodrigues, eis alguns exemplos de inícios de cartas considerados inadequados:

Servimo-nos da presente para informar ...
Por intermédio desta solicitamos...
Vimos pela presente ecaminhar-lhes...
Tem esta a finalidade de...
Encontra-se em nosso poder...
Chegou-nos às mãos...
Acusamos o recebimento de sua prezada carta...
Com referência ao seu estimado pedido, gostaríamos de dizer...
Desejamos levar ao conhecimento de V.Sa. que...
Formulamos a presente para solicitar a V.Sa. que...
É com prazer que recebemos seu pedido...

Agora, exemplos de como podemos iniciar uma carta de forma mais objetiva e sucinta:

Recebemos sua carta de ...
Informamos-lhes que...
Solicitamos a V.Sa. que...
Estamos interessados em...
Agradecemos pelo...
Gratos pela sua carta explicando...
Pedimos a gentileza de...
Confirmamos a proposta enviada e...
Em atenção a sua carta...
De acordo com a proposta apresentada...
Anexamos a proposta...
Para conhecimento de V.Sas. ...
Estamos felizes em...
Sentimos muito por...
Ao consultar nossos registros...


Sem mais para o momento, agradeço sua atenção.


...... calma aí, Eliane, esta é considerada uma expressão de final de carta em desuso, também. Vamos tentar esta:


Agradeço sua atenção.





Nenhum comentário:

Postar um comentário