Vivências e convivências

Vivências e convivências

quarta-feira, 24 de julho de 2013

A solidariedade no ambiente de trabalho

 
O trabalho em equipe, a integridade, o respeito e as boas maneiras dentro das organizações proporcionam qualidade de vida, ambiente mais saudável e pessoas mais felizes. Trata-se da solidariedade dentro do ambiente de trabalho.
 
O nosso dia a dia corrido nem nos permite parar para prestar atenção e dar importância a gestos de sociabilidade e civilidade. Lidamos com pessoas diferentes umas das outras. Cada uma tem o seu próprio modo de falar, ouvir e agir. Precisamos ser compreensivos e saber lidar com essas diferenças.
 
Ações simples alimentam a solidariedade para com o outro. Por exemplo, respeitar a privacidade do outro, sem sermos inconvenientes. Evitar as famigeradas fofocas que poluem e intoxicam o ambiente de trabalho.
 
Podemos ganhar pontos ao elogiar o colega por uma tarefa bem feita. Fará com que se sinta valorizado e reconhecido.
 
Hábito de reclamar.... além de prejudicar a si mesmo, interfere no humor dos colegas de trabalho mais próximos. O astral de um espaço de trabalho é revigorado com um "bom dia" dado de coração aberto e brilho nos olhos. Nada de fazer de conta.... 
 
Prometeu, cumpriu. Se você se compromete a fazer um trabalho dentro de um certo tempo, faça-o. Se não for possível conclui-lo dentro do prazo previsto, procure avisá-lo para não cair no descrédito. A confiança e credibilidade profissional são conquistadas quando se cumpre o que se promete.
 
Reunir as pessoas com quem trabalhamos é uma forma de discutir os problemas que surgem. Evita acusá-las muitas vezes sem conhecimento de causa. Uma forma de buscar uma solução em equipe, desde que se tenha a liberdade e expor ideias, opiniões, sugestões. E se tenha a humildade de reconhecer que a opinião do outro pode ser melhor que a minha.
 
O objetivo disso tudo é que sejamos um grupo de trabalho harmonioso e solidário com o outro e com toda a comunidade que venha a se utilizar e usufruir dos serviços, dos produtos comercializados.
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário