Vivências e convivências

Vivências e convivências

quinta-feira, 24 de julho de 2014

A inclusão de pessoas com deficiência


"Entender o ponto de vista do outro para ser quem queremos."
"Para entender a pessoa que tem uma deficiência é preciso enxergar a pessoa, não a deficiência."
"A visão de que o mundo é plural permite perceber que existe espaço para todos, sem discriminações."


São afirmações que constam na Cartilha de Orientação para o atendimento a pessoas com deficiência, elaborada pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo e pela Fundação Faculdade de Medicina.
 

A cartilha pode ser acessada pelo link
e constitui-se em uma excelente fonte de leitura e aprendizado para quem quer atender cada vez com mais hospitalidade uma pessoa com deficiência.

Diversidade - uma palavra que entrou no mundo contemporâneo para ficar. Não é apenas uma moda passageira. Segundo a Cartilha, "respeitar a diversidade significa dizer que aceito as pessoas como elas são porque também quero ser aceito pelo que sou. Significa entender que o direito do outro é que garante que os seus direitos sejam respeitados. E que entender o espaço do outro é também uma forma de proteger o seu espaço."

Afinal de contas, o que é inclusão?

Com base na Cartilha (p. 15),
  • incluir significa dizer eu me importo, mesmo que outros não se importem;
  • incluir significa facilitar o acesso de quem estava do lado de fora de um processo: pode ser da escola, do mercado de trabalho, da comunicação digital ou do convívio social;
  • incluir significa tomar partido e não ser indiferente;
  • incluir significa mobilizar esforços e buscar parceiros para mudar um quadro de exclusão;
  • incluir significa agir e não esperar que as coisas mudem por si só;
  • incluir significa buscar saídas criativas para situações de exclusão mesmo que pareçam não ter saída.

Como você tem praticado a inclusão?

E a empresa em que você trabalha? Como está a inclusão profissional de pessoas com deficiência?

A empresa tem seu espaço adequado para receber clientes e colaboradores com deficiência?


Se por ventura você tenha respondido negativamente os três questionamentos, num primeiro momento convido você a ler a Cartilha.

Num segundo momento, com o aprendizado que teve com a leitura da Cartilha, conversar com o gestor que você assessora a respeito da inclusão.

E depois, colocar-se frente ao notebook e redigir um projeto de viabilidade para a empresa gradativamente se adaptar ao mundo diante da pluralidade que aí está evidente, buscando a inclusão, garantindo o acesso a bens, produtos e serviços de todas as pessoas, sem distinção.

Aí sim você estará contribuindo com um mundo mais humanizado. Além de atuar verdadeiramente como um assessor executivo proativo, intraempreendedor, com atitude social e profissional.






Nenhum comentário:

Postar um comentário