Vivências e convivências

Vivências e convivências

terça-feira, 7 de abril de 2015

Secretariado forte = professores comprometidos


 Minha reflexão em "voz alta"....
 
Como alguém comprometido com a formação de profissionais de secretariado desde 1992, bem como com a melhora contínua dos cursos de formação, sempre defenderei que não daremos conta de formar profissionais do Secretariado, conscientes de seu papel na sociedade, se o corpo docente não tiver uma percepção apurada da realidade deste profissional no mundo do trabalho.
 
Sim, é fato, temos muitos professores que assumem as aulas mas não se comprometem com o curso. Não têm uma participação efetiva na construção do conhecimento e desenvolvimento de competências e habilidades dos estudantes. Não sabem de seu cotidiano. Poucos conhecem sobre a profissão. Não têm a visão do secretário executivo como alguém que pertence à categoria simbólico-analítica, como defendido por Robert Reich, em seu livro "O trabalho das nações: preparando-se para o capitalismo do séc. XXI".
 
Claro, também há professores empenhados e conhecedores da realidade dos estudantes de Secretariado. Há instituições que contam com o esforço solitário de um professor; outras já contam com alguns professores (talvez dois, ou três.....)
 
Fico aqui na minha inquietude, questionando-me: como estariam os cursos de Secretariado pelo Brasil se tivéssemos em cada IES, pelo menos, três professores integralmente comprometidos com o Secretariado?
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário