Vivências e convivências

Vivências e convivências

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Quem leciona Técnicas de Secretariado


O desempenho do papel de secretária acompanhou as transformações e inovações dos últimos tempos. Em paralelo, as técnicas secretariais também mudaram, passaram a ser habilidades gerenciais adequadas aos tempos modernos.

Para a capacitação e qualificação de profissionais do secretariado, conta-se com cursos de nível técnico e superior, bem como de especialização. Quem participa desses cursos espera encontrar professores comprometidos com a profissão, capazes de articular a teoria e a prática, despertando interesse pela área e construção de novas habilidades. Uma das disciplinas que exige do professor a união da experiência profissional com conhecimentos teóricos é a disciplina Técnicas de Secretariado.

Em função da ausência de profissionais docentes formados na área de Secretariado, muitos cursos de graduação em Secretariado Executivo, das Instituições de Ensino Superior de Santa Catarina, acabam contratando professores de outras áreas do conhecimento para lecionar disciplinas específicas. Infelizmente, poucos são os professores que lecionam em cursos de Secretariado Executivo e são formados na área.

Orientei a monografia de uma aluna de pós em Secretariado que pesquisou a formação acadêmica dos professores universitários da disciplina de Técnicas de Secretariado nas Instituições de Ensino de Santa Catarina que oferecem o curso. Resultado da pesquisa: 83,33% dos professores que ministram a disciplina de Técnicas de Secretariado nas Universidades Catarinenses não são formados na área. São oriundos de cursos variados: Letras, Administração, Economia, Turismo....

Em muitos cursos de Secretariado, a disciplina de Técnicas de Secretariado constitui-se numa das raras disciplinas, quando não a única, que aborda os fundamentos específicos da área e se preocupa em articular teoria e prática na graduação. Daí a necessidade do estudante ter um professor que lhe proporcione um saber ativo-reflexivo. Ou seja, um saber que lhe induza a ação e a reflexão de sua profissão: o mercado de trabalho, o perfil do profissional, os preconceitos da profissão, a importância, a evolução, os valores, para capacitá-lo a se inserir no mercado, apresentando, no mínimo, as exigências requeridas.

Cabe aqui uma reflexão: será que essa ausência decorre: (1) da carência de profissionais formados e pós-graduados em Secretariado; (2) da ausência de critérios de seleção da coordenação do curso em exigir um professor formado em Secretariado Executivo ou (3) da falta de visão dos egressos e com vivência na área em procurar a docência como carreira profissional?

Lamentavelmente o resultado desta pesquisa remete a uma fragilidade no ensino de Secretariado, aparentando falta de consciência e de responsabilidade da classe acadêmica na contratação de professores e falta de cobrança por parte dos estudantes de um ensino-aprendizagem atualizado e dentro da realidade de mercado.

Um processo de formação acadêmica requer professores competentes, qualificados e atentos para promover uma atualização constante da estrutura curricular do curso. Que tal reavaliar o nome da disciplina de Técnicas de Secretariado? Será que não está ultrapassada se comparada ao real desempenho diário de um profissional do secretariado?

7 comentários:

  1. Profa Me Marlene de Oliveira19 de abril de 2010 20:18

    A resposta a seu artigo é:

    Por isso que muitas faculdades com o curso de secretariado, bacharelado ou tecnólogo, formam qualquer profissional, menos secretários. Quando vejo uma aluna do curso, que não tem postura e atitudes de um profissional e não se veste como tal, sempre pergunto: O coordenador de seu curso é da área? Quem é seu professor de técnicas?

    A disciplina de Técnicas secretarias é a mais importante do curso,pois é ela que forma os secretários, ela dá a postura, atitude, habilidades e competências que um secretário precisa dominar. Comunicação e gestão, são áreas do conhecimento complementar, se o professor e o coordenador, não forem da área, sinto muito, esse curso nao formará o profissional com o perfil adequado. Vai graduar, mas não vai se formar, não haverá mudanças de comportamentos e não se refletirá como um secretário deve ser

    ResponderExcluir
  2. Profa. Marlene,
    concordo plenamente consigo. Sim, estudantes são graduados, porém não formados para exercerem a profissão de secretário dentro da linha de profissionalismo que o mundo corporativo requer e a evolução da profissão merece.

    ResponderExcluir
  3. Rosangela Estevao21 de maio de 2010 19:40

    Profa. Marlene,

    Sou formada em Secretariado Executivo pela Unesc e MBA-Gestão Empresarial, leciono desde 2008 no Cedup de Criciúma nas disciplinas Técnicas Secretariado, Adm. e Organizaçao de eventos e TCC. Concorco com todas as suas colocações, e penso que os profissionais formados na área não se interessam em lecionar, pois exige muito comprometimento e responsabilidade. E atualmente o salário atribuído aos docentes acaba desmotivando os formandos. Atuo como Assessora Executiva no período diurno e como docente no período noturno, pois não conseguiria me manter com o salário de docente. Tenho muito prazer em ensinar outras pessoas na arte de assessorar executivos, e isso me gratifica como profissional. Att

    ResponderExcluir
  4. Olha! Concordo plenamente.
    Na veradade quando formamos, nem sabemos o que fazer e muito menos o que vamos ser em matéria de profissão. Há uma angustia enorme. Pois a impressão que temos é de que a nossa formação não tem nem um valor profissional.
    Até por que não há vagas no mercado e uma boa quantia de empresas não acreditam nesta profissão.
    Uma observação é que as próprias Faculdades , não tem um profissional destes em seu quadro efetivo.
    O que eu quero mesmo, diante de tanta insatisfação e desvalorização é fazer outra graduação.
    O mais triste é concorrer a uma vaga se Secretária Executiva, em Universidades Federais e ainda concorrer com graduado em Letra. (triste desrrespeito, né?

    ResponderExcluir
  5. Sou formada em secretariado executivo,minha professora de técnicas secretarias na faculdade é formada em secretariado, posso dizer com orgulho que isso fez total diferença na minha formação acadêmica. Estou especializando-me para lecionar técnicas secretariais, levar as técnicas que aprendi na faculdade e no dia-dia na empresa a qual trabalho para minhas futuras alunas.
    Sempre digo que vaga de secretária é para quem estudou secretariado, afinal você não se consulta com médicos que não estudaram medicina, não é?Então contrate secretárias formadas em secretariado e não em direito ou adm.Eu defendo éssa idéia!
    Amo muito minha profissão!

    ResponderExcluir
  6. Curso o 4º semestre do Curso de Secretariado Executivo. Possuo o Técnico em Secretariado e o Magistério há muitos anos.
    Pergunto: posso nesse momento ministrar aulas? Se posso, quais matérias poderia lecionar?
    E ainda, onde devo procurar campo de trabalho?
    Desculpem-me por tantas perguntas.

    ResponderExcluir
  7. Eliane, sou formada em Secretariado Executivo pela UFSC e gostaria de lecionar em Universidades Particulares para cursos de secretariado. Tenho mais de 15 anos de experiência, mas meu curso é bacharelado apenas (sem licenciatura). Gostaria de saber se preciso fazer um curso de Pedagogia por exemplo. ou se uma Pós já me habilitaria a lecionar. Podes me ajudar?

    ResponderExcluir