Vivências e convivências

Vivências e convivências

sábado, 2 de julho de 2011

Qual é a formação do professor coordenador do curso de Secretariado??

Estudante de secretariado, você sabe qual é a área de formação do professor que coordena o curso de Secretariado na Instituição em que se você estuda?

Trago aqui alguns elementos que podem fazer a diferença na formação de secretários executivos, para os quais todo estudante de secretariado deveria estar atento.

As Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Secretariado Executivo instituídas através do Parecer 102/2004 e Resolução 3 de 23 de junho de 2005, da Câmara de Educação Superior, contemplam diretrizes para a orientação das Instituições de Ensino Superior IES) na formação de secretários: organização do curso, projeto político pedagógico, perfil desejado, competências e habilidades do formando, os conteúdos curriculares, a organização curricular, estágio, atividades complementares, entre outras.

São aspectos da legislação para os quais a IES deve atentar quando organizar a formação de um profissional do secretariado, quer na modalidade tecnólogo, quer na modalidade bacharel.

Quando nos referimos às instituições formadoras, precisamos apresentar o nosso entendimento por educação/formação, que aqui consideramos como sinônimos. Ou seja, educação/formação é um processo contínuo de construção de habilidades e competências capazes de possibilitar a um sujeito participar ativamente das mudanças sociais, econômicas e políticas e não atuar como mero espectador relegado à condição de objeto (Pedro Demo, 1996).

Baseado nesse entendimento, a IES passa a se constituir num espaço dos mais privilegiados de educação formal, com o papel imprescindível de gerar novos conhecimentos e capacitar profissionais para o mercado de trabalho. Um espaço para a formação de sujeitos capazes, críticos e criativos, que sabem pensar e refazer sua profissão, e não apenas executá-la.

No seu papel de formar profissionais competentes, em particular, secretários executivos, tecnólogos ou bacharéis, a Universidade precisa capacitá-los para que sejam capazes de continuar a se formar ao longo de sua vida, que se mantenham em estado ininterrupto de atualização, que é o desafio do aprender a aprender.

Sim, isso requer que se tenha profissionais professores também capacitados e aptos a possibilitar ao estudante o desenvolvimento de novas atitudes e considerar a experiência que ele traz para a sala de aula, respeitando sua história de vida. Um professor capaz de aliar o conhecimento científico à sua prática, como base na reflexão sobre a prática.

Um professor que não se permita formar profissionais do secretariado apoiado numa visão tradicional, que reforça a fragmentação do conhecimento, trabalha com a ideia de separação entre teoria e prática, acredita na transmissão do conhecimento e não na sua construção, e tem o aluno como agente passivo de sua educação.

Pergunto-me com frequência: Como é possível falar de uma formação acadêmica do profissional de secretariado, com suas especificidades, se há uma enorme carência de profissionais professores do secretariado em nossas IES?

Se, infelizmente, falta a uma considerável porcentagem de professores que lecionam em cursos de Secretariado uma leitura mais apurada do que é ser profissional de secretariado?

Se lhes falta um questionamento de sua função no conjunto de conhecimentos disponíveis na área de trabalho e na realidade profissional e social do secretário?

Se falta diálogo entre os professores do curso?

Chamo atenção para a ausência de um comprometimento mais efetivo das IES na formação de secretários. Ausência é sinalizada pelo (1) ínfimo número de professores formados e ou com experiência em secretariado atuando em nossas IES; (2) falta de diálogo entre os professores da IES em torno de uma metodologia do ensino de Secretariado.

Em meio a toda esta fragilidade da educação e formação formal de um secretário executivo, está o nosso estudante e futuro profissional de secretariado, que precisa ter empregabilidade para competir no acirrado e exigente mundo do trabalho.

Cara(o) estudante, qual é mesmo a formação do(a) professor(a) que coordena o curso de Secretariado que você está cursando?

Participe da enquete que está disponível neste blog.

2 comentários:

  1. Os professores e coordenadores são geralmente formados na área de Letras, e o curso também permanece ligado a essa área em algumas instituições por causa do idioma. Ter professores formados em Secretariado e com experiência na área fazem toda a diferença no aprendizado. Eles interligam a teoria com a vivência prática, o que auxilia na formação e no pensamento reflexivo. Como tendência, ouso a dizer que o Secretariado estrá muito mais compatível com a Área de Comunicação Social que com a área de Letras ou Administração.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo texto e pela enquete. Ambos muito oportunos. Infelizmente, meu coordenador tem formação em Administração. Abraços.

    ResponderExcluir