Vivências e convivências

Vivências e convivências

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Dia do profissional de secretariado: o que temos a comemorar?



O que temos a comemorar enquanto profissionais de secretariado?

Com este questionamento iniciei uma discussão em uma rede social. Recebi vários comentários. Um dos comentários chamou-me particular atenção porque a respondente – que é professora e formadora de secretários – ao relatar aspectos de sua caminhada – enfatizou (1) o fato de hoje ocupar um cargo de gestão, com liderança de equipe, e muito orgulhosa de sua base de formação ser em Secretariado Executivo; e (2) de as empresas não terem um plano de carreira específico, que ao perceberem o potencial promovem o profissional para outro cargo.

Podemos – e devemos - comemorar, e muito, o “Dia do Profissional de Secretariado” porque atingimos um nível de compreensão de que a partir do Secretariado pode-se fazer um planejamento de carreira, conduzindo a trajetória profissional a partir da formação em Secretariado.

Porém, não vejo a necessidade de se ter um plano de carreira específico nas organizações. Entendo que a capacitação em Secretariado credencia o profissional a pensar sua carreira a partir das oportunidades de carreira que uma empresa oferece, até porque temos que formar Secretários para as quatro competências: Gestão, Consultoria, Assessoria e Empreendedorismo.

Essas competências, aliadas a uma dose de determinação e persistência por aprender e se capacitar sempre, possibilitarão ao profissional acessar o plano de carreira corporativo. Outras profissões fazem isso muito bem, como por exemplo, o pessoal das engenharias, que é admitido na empresa como engenheiro e passa a acessar o plano de carreira, tornando-se coordenador, supervisor de uma área, chefe de outra, gerente e quem sabe diretor. Porém, continua tendo como base sua formação em Engenharia. Ou seja, tem a profissão de Engenheiro, com registro profissional e exerce cargos de acordo com a empresa em que se encontra, a partir de suas qualificações e habilidades.

Isso hoje também é possível no Secretariado. Eu mesma posso me citar como exemplo. Fiz e faço minha carreira profissional a partir do Secretariado. E tenho imenso orgulho disso. Secretária executiva trilingue por 17 anos, depois professora universitária na área de Secretariado, e agora consultora e instrutora, tendo constituído uma empresa de desenvolvimento profissional, lidando diretamente com a capacitação de secretários/assessores e cargos de liderança/gestores. Sempre como base em minha atuação no Secretariado.

Escrevi um livro intitulado A secretária que faz..., que costumo presentear aos gestores para os quais ministro cursos. Podem até se perguntar: livro de secretariado para um gestor ler? Sim. Tenho recebido o feedback de muitos deles após lerem o livro, que trata de vivências e convivências, posturas adotadas e assim por diante.

Digo isso para lhes mostrar que cada profissional – indiferente da área - deve buscar sua autovalorização. Sempre busquei isso e deixo isso claro no livro. Em resumo, lhes digo, tenho orgulho do Secretariado, porque a partir dele pode-se sim traçar uma carreira profissional.

Um comentário:

  1. Parabéns professora Eliane
    Sua dedicação seu trabalho, seu desenvolvimento, até o tempinho que trabalhamos na Artex, tudo isso fez o seu crescimento profissional e de uma visão técnica, humana e de eficacia.
    Seu instituto Bem Viver bem formado, seu livro, sua amabilidade faz com você seja essa pessoa querida hoje entre todas as profissionais da área.
    E no dia 30 dia das secretárias, meus parabéns a você e a comprimentando, parabenizo todas.
    Adalberto Day cientista social e pesquisador da história

    ResponderExcluir