Vivências e convivências

Vivências e convivências

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

A construção da carreira profissional


Aos 18 anos de idade vivia pensativa em querer traçar minha trajetória profissional. Almejava - com toda a energia de vida - construir uma carreira fundamentada na competência e credibilidade profissional.
 
Lembro-me que, nos momentos em que tudo parecia dar errado, apoiava-me em algumas frases que despertavam minha reflexão e me davam força para acreditar em mim. Eram frases que acabavam funcionando como mola propulsora para o meu desenvolvimento pessoal e profissional. Infelizmente não cheguei a guardar essas frases.
 
Em 1998 - para minha alegria - Marco Aurélio F. Vianna escreveu o livro 30 anos de ideias, repleto de frases inspiradoras e críticas.  Fica difícil selecionar algumas para publicar aqui no blog, porque todas são ótimas. Para hoje escolhi as seguintes:


"Só há uma pessoa capaz de levar adiante as transformações e evoluções de que você necessita: você mesmo."


"As empresas devem lembrar sempre: aqui trabalham
Seres Humanos."

"Você prefere ser feliz ou ter razão?"

"O mundo o percebe do tamanho de suas contribuições."

"Busque soluções, e não culpados."

"Nós não temos o direito de entregar para as futuras gerações uma humanidade pior do que aquela que recebemos."

"Encare o trabalho como uma forma humanamente correta de cumprir sua missão terrena."

"Buscar a felicidade pessoal não é só um direito, é obrigação para com 
nossa alma e nosso ser superior."

"Tão importante ou mais do que 'o homem certo no lugar certo' é 'o homem certo no tempo certo'."


"Você já fez sua obra-prima de hoje?"




2 comentários:

  1. Eliane
    Parabéns pelo sempre belo trabalho. Estou sempre dando uma olhada em seu blog que se encontra entre os meus favoritos e de chamamento no blog.
    Abraços e sucesso sempre em seu belo trabalho.
    Adalberto Day cientista social e pesquisador da história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Adalberto.
      Obrigada pela consideração. Também sou sua fã. Que seria da história de Blumenau se não fosse seu trabalho de pesquisa? Temos - como blumenauenses - muito a lhe agradecer!
      Um abraço.

      Excluir