Vivências e convivências

Vivências e convivências

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Optar por "A" ou "B" requer um projeto de carreira


Dias atrás recebi um e-mail de uma profissional graduada em secretariado executivo, cuja resposta quero compartilhar com você.

Eis o teor do e-mail:

“Atualmente trabalho na área de gestão de pessoas. Minha gerente pediu para eu escolher: trabalhar com treinamento na área “A” ou “B”. Se eu optar por trabalhar com o treinamento na área “A” é para trabalhar com aquelas pessoas que estão de plantão para puxar o tapete – atitude que eu não admito – porém é uma área que eu gostaria de trabalhar.... mas eu não sei até que ponto eu arrisco.
A outra é trabalhar na área “B” – tudo de bom! Tem muita coisa para fazer nesta área e a gerente é uma pessoa focada para este segmento.”

Minha resposta:

"Anna Elizabeth (é nome fictício), sei que não tenho e nem vou fazer a opção por você. Talvez eu vá mesmo é te deixar com mais uma interrogação.

Se experiência vale, o que posso te dizer é que nos momentos de decisões profissionais, sempre considerava algo mais longe do que hoje e amanhã. Pensava em meu projeto de carreira, e me fazia a seguinte pergunta: qual opção me fará chegar mais próximo ao que quero para minha carreira profissional daqui a 5 anos (por exemplo)? A ou B?

Penso que não deves aqui te preocupar com quem está aí para te puxar o tapete, porque em qualquer das opções você encontrará pessoas com essa “habilidade”, até porque elas existem em todos os lugares.

Agora, se a tua opção estiver conectada com teu projeto de planejamento de carreira, isso será uma mera circunstância a ser contornada com postura e elegância profissional. Algo que se supera com profissionalismo e alegria de realizar um trabalho bem feito e que está dentro da meta.

A opção deve considerar suas oportunidades de evolução profissional e felicidade pessoal.

Talvez possa parecer um tanto quanto romântico isso que acabei de escrever, mas para mim trata-se de um aspecto muito importante que sempre procurei considerar ao tomar decisões, que algumas vezes resultaram em mudanças de eu ter de me reinventar como profissional e pessoa. Porém, sempre valeu a pena, estavam lincadas com minha meta profissional.

Sei que meta profissional a longo prazo você tem. Qual das opções significa mais um degrau perto desta meta?"

E você?? Qual é sua meta de vida profissional e pessoal?

Um comentário:

  1. Eliane
    Minha meta profissional por mais de 35 anos, foi determinado pela ética, moral, companheirismo, equipe e sobre tudo muita qualidade no trato com as coisas. Trabalhei por 25 anos em Recursos Humanos na Artex e Garcia, e lhe digo a canalhice profissional e falta de ética é impressionante. Mandavam um monte de gente fazer o teste para uma vaga que surgia, mas a carta já estava marcada e determinada quem assumiria o caro. Faziam isso só para mostrar que davam oportunidades a todos concorrer...e ao mesmo tempo mostrar fazer com que o funcionário ficasse calado ou se achar incapaz . Lhe digo isso pois apesar de nunca ter compactuado com essa aberração, presenciei centenas de caso. Sai extremamente revoltado com a direção da Artex pelos desmandos, canalhices que sua diretoria fazia e seus comandados.
    Abraços
    Adalberto Day cientista social e pesquisador da história

    ResponderExcluir