Vivências e convivências

Vivências e convivências

quinta-feira, 18 de março de 2010

A Era do "Ser" Elegante

O mundo corporativo está requerendo, cada vez mais, dos seus componentes uma postura profissional elegante que lhes assegure êxito pessoal e profissional ao se relacionar com clientes internos e externos. Apesar de vivermos numa sociedade apressada e competitiva, ser bem-educado é predicado cada vez mais valorizado na vida como um todo.

Conhecer as regras de conduta, nem sempre ditas e escritas, que regem o comportamento social e profissional dos membros de uma sociedade ou organização torna-se indispensável. Por quê? Pelo fato do conhecimento e a prática correta das normas que regem o comportamento no mundo dos negócios gerarem benefícios imediatos, tanto para o profissional que as pratica como para a organização do qual faz parte. Possibilitam um comportamento com mais confiança, simplicidade e naturalidade diante de situações inusitadas. Melhoram o relacionamento entre colegas e dirigentes, o que acaba refletindo de maneira positiva em todas as áreas da organização, indiferente de seu ramo de atividade.

Na era da empresa humanizada, estudiosos afirmam que o diferencial de uma organização para outra daqui para frente não será mais a tecnologia que ela tem à sua disposição, mas o relacionamento que tiver com seus clientes, fornecedores e colaboradores.
O que é ser elegante? Ser elegante é:
  • ser simples, natural, espontâneo ....;
  • saber conversar, ouvir o agradável e o desagradável e calar-se;
  • saber sorrir;
  • ser prestativo, gentil, delicado e atencioso;
  • ser discreto e ter bom senso;
  • compartilhar conhecimentos;
  • respeitar as mais altas individualidades como os mais humildes seres;
  • SER EDUCADO E NÃO ESTAR EDUCADO.

A elegância no relacionamento com as pessoas é demonstrada por atitudes que algumas pessoas consideram coisa de “gente antiga” (você sabe o que quero dizer) como: cumprimentar as pessoas com uma expressão facial alegre e entusiasmada; chamá-las pelo nome; usar as expressões mágicas – por favor, por gentileza, desculpa, muito obrigada(o).

Gestos essenciais para se construir melhores relacionamentos no ambiente de trabalho e na vida social, que levam as pessoas ao nosso redor a formar sua imagem a nosso respeito.

Qual é a imagem que estou projetando para as pessoas ao meu redor?

Faça esta pergunta a alguns de seus colegas. Claro, a maioria deles é sempre muito gentil e educada e falará só o que você realmente quer e espera ouvir: elogios. Às vezes, no entanto, ouvimos o que não queremos, mesmo que isto não nos é dito pessoalmente, mas acaba prejudicando nossa imagem pessoal e, por extensão, a imagem da organização que representamos.

Normalmente, nossa imagem é prejudicada por detalhes insignificantes a nosso ver, porém não para a outra pessoa. Nós nos preocupamos tanto com processos e procedimentos administrativos - não que não sejam necessários e importantes – muito pelo contrário. Mas o que dizemos sem dizer uma palavra muitas vezes é o diferencial.

Especialistas como Judi James, em seu livro Linguagem Corporal no Trabalho, dizem que afetamos as pessoas com nossa(o) postura, gestos, olhar, expressões faciais, apresentação pessoal. Da mesma forma como elas, também, nos afetam por estas mesmas vias.


Assim, a recomendação é prestar atenção aos hábitos e atitudes diários e tomar cuidado especial com alguns pequenos, mas importantes detalhes que podem afetar a imagem profissional e social.

Nenhum comentário:

Postar um comentário